Vou para a escola dos crescidos! Será que o meu filho está preparado para o 1.º ciclo?

Esta é a questão que mais inquieta os pais, por esta altura do ano, quando um filho está prestes a deixar o Pré-Escolar para passar a frequentar o Ensino Básico do 1.º Ciclo. A entrada para o 1.º ano obriga à aquisição de um conjunto de competências fundamentais que permitam à criança ter sucesso não só nesta etapa, como na aprendizagem ao longo da vida.

O desenvolvimento da criança processa-se como um todo, em que as dimensões físicas, emocionais, cognitivas, sociais e culturais se relacionam e atuam em conjunto. No entanto, as aprendizagens esperadas para uma determinada idade ou faixa etária não devem ser vistas como estanques, mas como referências para o percurso individual de aprendizagem. Cada criança é única, nem mesmo irmãos gémeos serão iguais no seu ritmo de crescimento e desenvolvimento cognitivo e emocional.

Na primeira infância, as competências comunicativas vão-se estruturando em função das experiências vivenciadas pela criança. Nos seguintes domínios, verifique se o(a) seu(sua) filho(a) já é capaz de:

Linguagem Oral

  • Falar com frases completas de 5 a 6 palavras;
  • Memorizar canções e lengalengas;
  • Produzir ou contar histórias;
  • Saber que as frases são formadas por palavras e estas se podem segmentar em sílabas;
  • Recordar os nomes e os sons das letras do alfabeto;
  • Perceber e trabalhar com rimas e palavras que começam com o mesmo som;
  • Identificar as letras do seu nome.

Linguagem Escrita

  • Escrever o nome próprio;
  • Produzir círculos, linhas, rabiscos, letras, números;
  • Reconhecer que se escreve da esquerda para a direita, de cima para baixo;
  • Saber como segurar e olhar corretamente um livro;
  • Fazer a pega correta do lápis/caneta para o desenho das letras, números, …

Matemática

  • Contar até dez;
  • Reconhecer e manipular formas básicas;
  • Identificar e comparar quantidades através de diferentes formas de representação (contagens, desenhos, símbolos, escrita de números, …);
  • Saber conceitos temporais e espaciais básicos (ontem/amanhã; depois/antes).
  • Relacionar a adição com o combinar de dois grupos de objetos e a subtração com o retirar de uma dada quantidade de objetos.

A maturidade emocional é outra das competências tão importantes para a criança conseguir corresponder àquilo que lhe vai ser exigido em contexto escolar. É fundamental que não tenha medo de falhar, que compreenda que está na escola para errar e aprender, que seja capaz de terminar as tarefas propostas, reagindo à frustração sentida de forma construtiva. Ter uma atitude positiva face à escola com motivação, curiosidade e desejo em aprender permitirá adquirir as novas aprendizagens com maior facilidade.

Sempre que se verifiquem sinais de alerta, a implementação de medidas de identificação e intervenção precoce, prevenirá problemas futuros a nível do desenvolvimento das capacidades de aprendizagem, bem como a nível comportamental da criança. Para tal, deve haver partilha de informação e um trabalho em conjunto entre pais, professores e equipa multidisciplinar que intervêm junto da criança.

Vera Rodrigues

Professora de Educação Especial

mim – Clínica do Desenvolvimento